Queratose actínica

A queratose actínica se apresenta como pápulas vermelhas, rosas ou marrons com uma superfície escamosa, a hiperceratótica. Ocorre em áreas do corpo expostas ao Sol, devido à radiação ultravioleta, e são especialmente comuns em couro cabeludo careca, testa, face e dorso das mãos.

 Queratose_02 Queratose actínica 5

Trata-se de uma alteração pré-maligna, ou seja, se não for tratada pode vir a se transformar em câncer de pele.  Na sua evolução a queratose actínica tem 3 possíveis modelos de comportamento:

  1. Regressão espontânea, o que não é comum
  2. Persistência;
  3. Progressão para um carcinoma espinocelular (CCE), um tipo de câncer de pele.
Uma mutação específica no gene P53, induzida pela radiação ultravioleta, tem sido demonstrada nesse tipo de lesão.

Estima-se que o risco das pessoas com múltiplas lesões do tipo queratose actínica evoluírem para um CCE seja de 10%, o que é considerado um risco alto.

100%  dos casos de queratose actínica estão relacionados à exposição ao Sol

Ao fazer o autoexame na pele, procure por lesões elevadas, avermelhadas com textura áspera.

 Veja outras imagens. Fonte: Derm Atlas – Johns Hopinkins University

Queratose actínica em mãos
Queratose actínica em pescoço / tronco
Queratose actínica em pavilhão auricular
Queratose actínica e carcinoma de células escamosas em região frontal