"Não existe bronzeado seguro", diz especialista

Por Karina Toledo (Agência FAPESP): Quando o assunto é a prevenção do câncer de pele, mais importante do que defender o uso de filtro solar é “fotoeducar” pacientes, médicos, indústria farmacêutica, políticos e autoridades de saúde.

Essa ideia é defendida pelo dermatologista Fernando Stengel, presidente da Fundação Argentina de Câncer de Pele e membro do Conselho Internacional da Skin Cancer Foundation. Clique aquie acesse a entrevista na íntegra.