Abordagens para um programa de prevenção

Um programa escolar voltado à prevenção de uma exposição excessiva ao Sol para se tornar mais efetivo, deve adotar uma abordagem integrada e multidisciplinar que ajude os estudantes, professores e profissionais da escola a evitarem os riscos à saúde, decorrentes dessa exposição.

Dentre os elementos importantes para desenvolvermos um Programa que tenha efetividade, podemos incluir a implantação de práticas que propiciem educação para a proteção contra o Sol, o desenvolvimento de um ambiente escolar saudável, e o envolvimento da escola, estudantes e familiares.

Nem todas as escolas terão recursos para integrar, ao seu cotidiano, todas as práticas voltadas à proteção solar.  Desta forma, é mais importante iniciar com pequenas, mas factíveis modificações, que aguardar até que os recursos se tornem disponíveis para então desenvolver todas as práticas simultaneamente.

Educação em saúde baseada em habilidades

Ajuda o indivíduo a desenvolver conhecimento, atitude, valor e habilidades que são necessárias à tomada de decisões positivas relacionadas à saúde e a introdução delas na prática diária. Portanto, a educação para proteção contra o Sol deve ser culturalmente e geograficamente importante e deve ter uma conexão com o ambiente em que a criança vive.

Um ambiente com apoio

Uma substancial parte do tempo das crianças se passa na escola ou participando de atividades relacionadas à escola. Atividades ao ar livre como a hora do lanche e eventos esportivos, frequentemente ocorrem nos horários em que os níveis de radiação ultravioleta (R-UV) estão mais intensos.

O ambiente escolar e a maneira como a escola funciona pode ter um impacto significativo na exposição das crianças à radiação ultravioleta.

Enquanto a decisão em adotar um comportamento de proteção contra o Sol é pessoal, as escolhas positivas podem ser apoiadas pela escola através de uma estrutura física adequada e da criação de práticas que suportem as escolhas positivas feitas pelos estudantes.

A disponibilidade, na escola, de estruturas que forneçam sombra e orientações diárias possibilita a redução  significativa da exposição dos estudantes à radiação ultravioleta.

As práticas de proteção contra o Sol expressam o comprometimento da escola com o Programa de prevenção, e pode direcionar o uso de roupas adequadas e protetores solares, o agendamento de atividades ao ar livre, fora dos períodos de maior incidência da radiação ultravioleta e a disponibilização de sombras na área da escola.

A escola pode tornar-se um modelo para a família e outras organizações da comunidade tais como clubes esportivos.

Envolvimento da comunidade e dos pais

As práticas de proteção contra o Sol são mais aptas a se consolidarem se existe informação consistente e apoio da família, da escola e da comunidade.

Se a melhoria do comportamento dos pais ajuda a promover a proteção contra o Sol para as crianças, o inverso também pode ser verdadeiro: a mensagem que as crianças levam para casa pode encorajar os pais a adotarem um comportamento de proteção contra o Sol mais adequado, para eles mesmos.

Membros da comunidade que tenham experimentado problemas de saúde relacionados à exposição excessiva à radiação ultravioleta, geralmente são propensos a colaborarem relatando as suas experiências para os outros.

Os eventos esportivos e feiras escolares são oportunidades ideais para a escola apresentar as suas estratégias de proteção contra o Sol.