Prevenção à R-UV

Introdução

Não tem jeito! Todos nós ficamos expostos à radiação ultravioleta emitida  pelo Sol. Alguns mais outros menos.

Em pequenas quantidades, a radiação ultravioleta é benéfica à saúde e possui um papel essencial na produção de vitamina D. Mas a exposição excessiva causa uma variedade de problemas à saúde, principalmente o câncer de pele.

Proteger-se é importante não apenas durante o verão ou na praia, mas em qualquer estação do ano ou temperatura.

Quando possível, as atividades ao ar livre devem ser evitadas entre 10 e 16 horas, quando os raios do Sol estão mais fortes, mas se isto não é possível utilize outros meios para diminuir sua exposição ao Sol.

Proteger-se da radiação ultravioleta do Sol não tem que ser uma tarefa difícil; é somente uma questão de conhecer as opções e utilizá-las.

As pessoas devem se lembrar de que as crianças necessitam de cuidados de proteção maiores, pelos motivos abaixo:

  • Têm a pele mais fina e sensível,
  • Por serem jovens, têm mais tempo de vida para desenvolverem os efeitos nocivos,
  • Realizam mais atividades ao ar livre,
  • Não têm consciência do risco a que estão expostos.

A prevenção dos efeitos nocivos causados pela radiação ultravioleta é relativamente simples, entretanto o primeiro passo é reconhecer que o risco existe.

Você sabia?… segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, cerca de 80% do Sol que uma pessoa se expõe durante a vida ocorre antes dos 20 anos de idade.

Escolha a sua proteção!

Imagens: Centers for Disease Control and Prevention – CDC

Chapéu

chapéu é mais um importante aliado na proteção contra a radiação ultravioleta. Durante a exposição ao Sol deve-se dar preferência ao uso de chapéus que forneçam sombra para toda a cabeça e o pescoço.

Imagem: Programa SunWise – EPA

Que tipo de chapéu usar

Chapéus com abas largas oferecem uma maior proteção contra a radiação ultravioleta. Os chapéus tipo legionário também oferecem uma boa proteçãoBonés e viseiras oferecem pouca ou nenhuma proteção às bochechas, orelhas e pescoço e por isto não são recomendados.

Mas se a opção for o uso de bonés, lembre-se de utilizar o protetor solar nas regiões que ficarão expostas ao Sol, como  o pescoço e as orelhas.

Chapéu de aba larga A aba deve ter pelo menos 7,5 cm. Um Chapéu de aba larga oferece uma boa sombra, o que pode garantir uma redução significativa da exposição da face à radiação ultravioleta.
Chapéu balde - SunSmartChapéu “balde” ou surfista Os chapéus tipo “balde” ou surfista devem ter a parte que cobre a cabeça profunda. A aba deve ter pelo menos 6 cm e oferecer sombra à face, pescoço e orelhas.
Chapéu legionário - SunSmartChapéu estilo legionário Deve ter uma extensão lateral e posterior que alcance a aba frontal para fornecer uma proteção adequada ao pescoço e à face. Este estilo de chapéu é mais adequado para as pessoas mais ativas e àquelas que realizam trabalhos que necessitam que a pessoa se incline ou vire frequentemente.
Imagens: Programa SunSmart. The Cancer Council Victoria (Austrália
Bebês e crianças pequenas

Bebês e crianças pequenas muitas vezes resistem e não gostam de usar chapéus. A persistência é necessária para ensinar a elas que o chapéu faz parte da rotina das atividades ao ar livre. Os chapéus que podem ser ajustados podem ajudar a segurá-los na cabeça dos bebês e crianças pequenas.

A extensão da sombra proporcionada por um chapéu em particular é a característica mais importante para a prevenção

Óculos

Os óculos de sol protegem os olhos da exposição à radiação ultravioleta, assim como a pele sensível ao redor deles. O seu uso é recomendado durante as atividades ao ar livre (trabalho, prática de esportes, dirigir, caminhadas, etc.).

Como podemos proteger de modo eficaz os olhos?

Criança com chapéu 1 siteO uso simultâneo dos óculos de sol com proteção contra a radiação ultravioleta A e B e de um chapéu com aba larga reduzir em cerca de 98% a quantidade de radiação ultravioleta que atinge os olhos. Somente um chapéu com aba já fornece alguma proteção (em torno de 50%) se produzir sombreamento nos olhos.

O uso de óculos de sol largos e justos aos olhos ajuda a refletir a radiação ultravioleta e a claridade que os alcançam através das laterais dos óculos.

A cor das lentes e quão escuras elas são não indicam o nível de proteção contra a radiação ultravioleta. É importante que o nível de proteção ultravioleta dos óculos seja verificado. Nos Estados Unidos, a maioria das organizações voltadas à saúde visual, recomenda a utilização de óculos de sol que absorvam de 97% a 100% do espectro da radiação ultravioleta.

Se o uso de óculos de grau for necessário, deve-se considerar a adição de um revestimento nas lentes que aumente a proteção dos olhos contra a radiação ultravioleta ou a compra de acessórios que possam ser usados sobre os óculos para que forneçam a proteção desejada. 

Algumas lentes de contato são fabricadas com proteção ultravioleta. Mesmo assim, o uso de óculos de sol ainda é recomendado para que as outras partes dos olhos fiquem protegidas.

Crianças e óculos de sol

As lesões mais sérias nos olhos devido à exposição à radiação ultravioleta, não ocorrem durante, nem imediatamente após a exposição. Estas lesões vão se manifestar gradativamente, com o tempo, e podem afetar crianças e adultos indistintamente.

Os óculos de sol desenvolvidos para bebês e crianças pequenas possuem uma tira elástica para mantê-los na posição.

Algumas crianças podem ser relutantes em usar óculos de sol. Ainda assim é possível conseguir uma boa proteção com outras medidas, tais como evitando que elas permaneçam ao ar livre nos horários de pico da radiação ultravioleta, utilizando chapéu e brincando à sombra. 

Protetor solar

Os protetores solares são agentes produzidos com produtos químicos que interagem com a pele e a protegem da radiação ultravioleta, dessa forma, prevenindo o eritema (vermelhidão) e a queimadura solar.

Há dois tipos de protetores solares, os físicos e os químicos:

  1. Físicos: muitas vezes chamados de bloqueadores solares, contêm uma quantidade maior de substâncias (por exemplo o dióxido de titânio) que formam uma barreira física, refletindo e/ou dispersando a radiação ultravioleta
  2. Químicos: são composto por substâncias que interagem com a radiação ultravioleta absorvendo-a
Assim, vimos que o protetor solar age refletindo, dispersando ou absorvendo a radiação ultravioleta que atinge a nossa pele

Imagem: FOXNews

Tenha em mente que os protetores solares não foram desenvolvidos  para que você fique mais tempo no Sol. Use-o como meio de proteção e sempre evite se expor excessivamente ao Sol.

Além do protetor solar, é importante que utilizemos as outras opções de proteção: camisetas, chapéus e busca por sombra.

Fator de proteção Solar (FPS)

O FPS é uma medida laboratorial que indica a quantidade relativa de proteção contra a queimadura solar que o protetor pode fornecer. Isso significa que uma pessoa que se queimaria após 10 minutos de exposição ao Sol, se utilizar um protetor solar com FPS de 15, se queimará em 150 minutos, ou seja, ela terá uma proteção 15 vezes maior.

Existe uma variedade de formas de protetores solares tais como gel, loção e sprays. Alguns são produzidos para proteção específica: couro-cabeludo, pele sensível e crianças.

Independentemente do tipo de protetor solar que uma pessoa escolha, ela deve certificar-se de que ele bloqueia a radiação ultravioleta A e que oferece um FPS contra a radiação ultravioleta B maior ou igual 15, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde.

Eficácia do FPS em porcentagem (%). Um FPS igual a 15, filtra 93% da radiação ultravioleta B que atinge a pele, enquanto que um protetor solar com FPS igual a 30 filtra 97% da radiação ultravioleta. Fonte: U.S. Environmental Protection Agency – EPA

Como devemos utilizar o protetor solar?
  1. Aplicar em todas as partes do corpo expostas ao Sol;
  2. Aplicar uma quantidade adequada (recomenda-se o uso de 2 mg/cm2 para um adulto em trajes de banho, o que corresponde a aproximadamente 30 ml);
  3. Aplicar 30 minutos antes de se expor ao Sol;
  4. Reaplicar o protetor a cada 2 horas (se estiver realizando atividades físicas ou nadando pode ser necessário a reaplicação em intervalo de tempo menor).

Roupas

O uso de roupas adequadas pode ser uma excelente barreira contra a radiação ultravioleta, porque ela oferece uma maneira simples e prática de proteção contra o Sol.

Menina brincando ao Sol. Imagem: Programa SunWise – EPA

Modelos

Quanto menos pele a roupa deixar exposta, maior proteção ela fornecerá. As camisas com colarinho e mangas ¾ assim como as calças ¾, cobrem bem a pele.

Fator de proteção solar (ultraviolet protection fator – UPF)

Roupas com fator de proteção solar são roupas especialmente desenvolvidas para fornecerem proteção contra o Sol; possuem em sua etiqueta o fator de proteção ultravioleta UPF

Uma roupa com UPF de 20 permite a passagem de apenas 1/20 da radiação ultravioleta que a atinge. Isto significa que o material bloqueia 95% da radiação ultravioleta e deixa passar apenas 5%. O UPF não se refere ao modelo da roupa, mas ao material que a compõe.

Qualquer tecido com UPF de 30 oferece uma boa proteção contra a radiação ultravioleta, entretanto o recomendado é um UPF maior ou igual a 50. As roupas que não possuem UPF, não necessariamente oferecem menor proteção que àquelas que foram testadas.

Porcentagem de absorção de radiação ultravileta de uma roupa, de acordo com seu UPF
Nível UPF % de R-UV absorvida Categoria de proteção
10 90 Moderado
15 93,3 Bom
20 95 Bom
30 96,7 Muito bom
40 97,5 Excelente
50 98 Excelente
Fonte: Radiations Protection And Safety Agency 2003: in Programa SunSmart – The Cancer Council Victoria

Existem vários modelos de roupas com UPF: para mulheres, homens e crianças e para diversas finalidades: moda praia, esporte, etc

Composição

Diferentes tecidos absorvem diferentes quantidades de radiação ultravioleta. A maioria das roupas de algodão ou algodão/polyester oferece uma proteção de aproximadamente UPF 20.

Densidade do entrelaçado das fibras do tecido 

As roupas cujas fibras estão fortemente entrelaçadas, tais como linho e algodão, oferecem uma maior proteção por não permitirem a passagem de toda a radiação ultravioleta que a atinge.

As lavagens repetidas podem aumentar o UPF de uma roupa, especialmente as de algodão, pela diminuição dos espaços entre as fibras que a compões. Entretanto, as roupas velhas, com fios gastos e desbotados podem apresentar um UPF menor.

Cor

Muitas tonalidades de cor absorvem a radiação ultravioleta. Cores escuras (p. ex. preto, vermelho escuro, azul marinho) de um mesmo tecido irão absorver mais radiação ultravioleta que àqueles com cores claras (p. ex. branco, azul claro, verde claro). As primeiras, portanto, apresentarão um maior nível UPF.

Tensão

Se o tecido for elástico, ele provavelmente oferecerá uma proteção menor. Isto é comum nos tecidos de malha. Cuidado ao escolher o tamanho correto para o seu uso.

Umidade

Muitos tecidos oferecem baixa proteção contra a radiação ultravioleta quando molhados. Isto depende do tipo de tecido e da quantidade de umidade que ele absorve.


Hora do dia

Evite se expor ao Sol nos horários em que o índice ultravioleta esteja elevado. No verão, cerca de 20 a 30 % da radiação ultravioleta chega à Terra em torno do meio dia (entre 11h e 13h), e cerca de 70 a 80% entre 9h e 15h. Assim, podemos observar que no Brasil, mesmo nos horários recomendados para a exposição ao Sol (antes das 10 horas e após as 16 horas), o índice ultravioleta pode facilmente atingir níveis elevados. Portanto, deve-se estar protegido inclusive no início da manhã e no final da tarde.

Nesta imagem podemos observar a variação do índice ultravioleta (IUV) em um determinado dia de verão (29/01/2012). Fonte: CPTEC/INPE

Na curva azul temos o IUV máximo previsto e na curva preta o IUV atenuado, em virtude das condições climáticas nesse dia (p. ex. presença de nuvens). No eixo vertical temos o IUV e no eixo horizontal a hora UTC. Para sabermos o  horário de Brasília correspondente à cada hora UTC, basta subtrair 3 do número indicado (UTC 15Z = 12h). Observando bem esse gráfico, podemos ver que mesmo antes das 10h e um pouco após das 16h, neste dia, tivemos níveis MODERADOS de radiação ultravioleta, o que pode causar danos à nossa saúde se não tomarmos cuidados.

Se a exposição ao Sol for inevitável, lembre-se de usar os demais meios de proteção (protetor solar, chapéu, óculos de sol e roupas adequadas) como uma forma de evitar lesões agudas e/ou crônicas

Sombra

Imagem: Programa SunSmart – The Cancer Council Victoria (Austrália)

Os raios do Sol são mais fortes entre 10 e 16 horas, sendo que próximo ao meio-dia é quando a maior quantidade de radiação ultravioleta atinge a superfície da Terra. O melhor é evitar a exposição direta ao Sol nesses horários. Mas lembre-se de não se descuidar da proteção mesmo antes das 10 e após as 16 horas.

A permanência à sombra (sob árvores, guarda-sol, ou outras coberturas) no período em que a radiação ultravioleta está mais forte pode reduzir os riscos de dano à pele e consequentemente o você desenvolver o câncer de pele no futuro.

À sombra as pessoas evitam a radiação ultravioleta direta e sentem alívio na sensação de calor, podendo dar uma falsa sensação de segurança. Entretanto, a radiação ultravioleta pode ser refletida por várias superfícies, incluindo areia, asfalto, concreto e água, e podem alcançar aqueles que estão à sombra.

Devido a isso, é importante a combinação das diversas opções de proteção para se proteger adequadamente da exposição excessiva ao Sol, mesmo à sombra.

Planejando sombras

Um bom planejamento garante uma boa sombra. Qualquer que seja a escala do projeto, o planejamento de áreas sombreadas deve incluir:

  • Identificação de onde e quando a sombra é necessária;
  • Entendimento das opções de sombras;
  • Considerar a construção de sombras;
  • Considerar as sombras naturais.

O que é uma área sombreada e para que ela serve?

Esta área é usada principalmente para atividades passivas, brincadeiras ativas, prática de esportes, etc.

A área sombreada afeta o conforto das pessoas?

As áreas sombreadas devem prover proteção no verão enquanto mantêm uma temperatura agradável. Ela deve permitir uma iluminação e ventilação adequada. Se a estrutura for permanente, a área sombreada deve também fornecer proteção no inverno.


Opções de sombra

Sombra natural

As sombras naturais são particularmente apropriadas para grandes áreas recreacionais tais como parques.

A maioria das árvores adequadas para fornecerem sombra natural deve ter uma copa larga com densa folhagem. As árvores com uma copa alta fornecem menos sombra.

As espécies de árvores a serem escolhidas para fornecerem sombras devem ser selecionadas de forma a assegurar que elas sejam adequadas ao tipo de clima e área onde serão plantadas.

Sombra - sunsmart

Imagem: Programa SunSmart – The Cancer Council Victoria (Austrália)

Sombra artificial

As estruturas utilizadas para fornecerem sombras devem ser capazes de resistirem às variações do clima. A manutenção regular é essencial para assegurar uma durabilidade longa. Essa inclui estruturas permanentes, temporárias ou a combinação de ambas.

Para os locais onde a necessidade de sombra é ocasional, as estruturas podem ser desmontáveis. A utilização deste tipo de estrutura permite a modificação do posicionamento da sombra de acordo com o movimento do Sol durante o dia e em diferentes estações do ano.

Imagem: Programa SunSmart – The Cancer Council Victoria (Austrália)

Fique atento!